7 coisas que você deve saber ao procurar um treinador de cães.

Olá pessoal! O artigo de hoje foi escrito por Chad Mackin, um profissional com longos anos de carreira, que explica em detalhes como evitar os conflitos dentro do universo de informações e indicações sobre treinadores de cães.

Para ler o texto original em inglês, clique aqui. Boa leitura!


Quando você está procurando por um treinador de cães, há muitas informações contraditórias disponíveis. Pode ser assustador, para dizer o mínimo, e quanto mais profunda a pesquisa, mais difícil será encontrar consenso na indústria. A maioria das pessoas que se oferece para ajudá-lo a encontrar um treinador está promovendo uma agenda mais baseada na ideologia do que em ajudá-lo a resolver seu problema. A paisagem do mundo do treinamento de cães é incrivelmente complexa. Isso é uma pena, porque tudo que você quer é uma simples ajuda com o seu cão.

Em um esforço para aliviar um pouco dessa confusão, eu coloquei uma lista de coisas que eu acredito que os donos de cães deveriam saber quando procuram por um treinador.. Eu tentei deixar minhas próprias opiniões sobre como as coisas deveriam ser feitas de lado e falar apenas as áreas que eu acho que podem causar alguma confusão. Este não pretende ser um artigo de “Como escolher um treinador de cães”. Meu objetivo é ajudá-lo a evitar algumas das armadilhas comuns que você pode encontrar ao longo do caminho enquanto pesquisa. Espero que isso ajude você em sua busca por um treinador de cães.

1. Não há necessidade de licenciamento para ser um treinador de cães: parece haver uma suposição não falado de que os treinadores de cães precisam passar por algum tipo de processo para provar que são competentes em seu trabalho. Isso não é verdade. Qualquer um lendo isso poderia abrir um negócio como treinador de cães agora. Não há exame de proficiência padrão. Não há um conjunto de habilidades acordado. Na verdade, existem divergências de longa data no mundo do treinamento de cães até mesmo sobre as coisas aparentemente mais básicas. Isso não é necessariamente uma coisa ruim. O treinamento de cães está experimentando a inovação em um ritmo impressionante, em grande parte isso é devido ao fato de que algumas pessoas estão olhando para problemas com uma mentalidade completamente diferente. Mas se você assumir que, se alguém está chamando a si mesmo de treinador de cães, eles cumpriram um certo padrão, você pode ficar desapontado. Faça uma pesquisa sobre qualquer treinador que você esteja considerando e, se possível, veja-o trabalhando com um cachorro (idealmente seu) pessoalmente.

2. Não há um acordo sobre o significado de "Treinamento": os treinadores não conseguem concordar sobre o que é um "cão treinado". Há títulos específicos que os cães podem ganhar e conjuntos de habilidades específicas associadas a certos trabalhos que os cães de trabalho podem fazer, mas para a maioria dos treinadores de cães que estão apenas tentando melhorar os relacionamentos entre os cães e seus donos há muita discordância. Ao comparar treinadores de cães e programas de treinamento, você pode não estar comparando maçãs com maçãs. Alguns instrutores se concentram quase exclusivamente no ensino de comandos de obediência com a crença de que isso resolverá a maioria dos problemas de comportamento. Do outro lado, há aqueles que acreditam que os comandos de obediência não têm valor na solução de problemas de comportamento. A maioria de nós está em algum lugar no meio. Reconhecemos que a obediência tradicional oferece muito que pode melhorar a vida dos cães e dos donos de cães, mas também acreditamos que muitas vezes há soluções mais rápidas e confiáveis que estão fora dos limites do modelo de obediência. Converse com um treinador em potencial e descubra o que eles querem fazer com o treinamento e o que você pode esperar dele.

3. As abordagens de treinamento podem diferir muito de um treinador para outro: você pode se deparar com os adjetivos “sem força” ou “equilibrado” ou “positivo apenas” ao procurar um treinador de cães. A verdade é que esses termos são auto-adotados e, embora sejam geralmente compreendidos dentro da comunidade, não há um padrão acordado sobre o significado; pelo menos não quando se trata de detalhes. Dentro desses grupos, muitas vezes há discordâncias sobre quem pode legitimamente usar o termo para descrever sua abordagem ao treinamento. Na realidade, você só pode ter uma ideia geral do que é a filosofia dos treinadores por tais termos. Além disso, eles não dizem nada sobre o nível de habilidade dos treinadores. Cada um desses rótulos pode reivindicar treinadores incríveis em suas posições. O rótulo escolhido é menos importante do que os resultados que podem produzir.

4. As guerras de métodos são em grande parte besteira: quanto mais alguém empurra seu método de treinamento, menos provável é que ele possa confiar em seus resultados como um ponto de venda. Isto é ainda mais verdadeiro se eles gastam muito tempo atacando a abordagem de outros treinadores. Existem mil maneiras de ensinar um cachorro a sentar e a maioria delas terá sucesso. Todos nós temos nossas preferências e todos nós temos razões para essas preferências. Mas esse é o ponto, elas são preferências. Isso não significa que quem faz isso de forma diferente está automaticamente errado. Os treinadores costumam usar o medo como estratégia de marketing. “Se você for a um treinador que usa a 'ferramenta x', eles arruinarão o seu cachorro!” Ou, “Se você for a um treinador que não usa 'o método y' eles arruinarão o seu cão!”, em suma, medo vende. Mas a verdade é que eu fui o terceiro, quarto e até o quinto treinador de inúmeros cães, e talvez eu tenha visto um cachorro estragado por maus treinos e não posso ter certeza disso. Eu vi treinamento ruim tornar cães confusos, intimidados ou excessivamente ansiosos. Eu vi cães inadvertidamente ensinados a fazer as coisas erradas, mas na maior parte, isso é o pior que um treinador ruim fará. Estas são todas as coisas que precisamos evitar, mas são experiências desagradáveis, não destruidoras da vida. Escolher o treinador certo raramente é uma decisão de vida e morte para o seu cão. Escolha um treinador que esteja mais preocupado em melhorar seus métodos do que em desacreditar outros.

5. Mas os métodos são importantes: embora as guerras de métodos sejam em grande parte uma besteira, isso não significa que o método de treinamento não faz diferença. Isso é absolutamente importante. A abordagem errada com um cão pode criar confusão, resistência, ressentimento e pode ser cara financeiramente e em termos de sua felicidade com seu cão. Os cães respondem diferentemente a diferentes métodos. Pergunte a qualquer treinador se todos os cães que eles treinam se tornam idênticos. Claro que não. Use exatamente a mesma abordagem com a mesma duração exata com dois cachorros diferentes e você verá que ambos terão respondido de maneiras diferente. Alguém terá aprendido mais rápido e de forma mais confiável sob esse método do que o outro. Escolher o método certo para o cão à sua frente irá acelerar as coisas e manter o processo mais fácil para você, seu cão e seu treinador. Um bom treinador poderá ver quando uma mudança na abordagem será útil e terá a habilidade de usar essa abordagem ou encaminhá-lo para alguém que possa.

6. “Cães são fáceis, pessoas são difíceis”: Não importa o quão bom seja o seu treinador, não importa o quão apropriado seja o método, não importa o quanto o treinador trabalhe, se o proprietário permanecer inalterado, o treinamento irá corroer e os antigos comportamentos irão ressurgir ao longo do tempo. A coisa mais importante que o treinador pode fazer é equipá-lo com as habilidades para pensar e agir da maneira mais provável para criar o bom comportamento consistente que você deseja. Os donos de cães costumam ser a parte mais difícil do treinamento. Um treinador medíocre, que é um ótimo professor, geralmente desfruta de mais sucesso a longo prazo do que um ótimo treinador que é um professor medíocre. Se conseguirmos que o dono do cachorro mude, normalmente seremos bem-sucedidos; se nós não podemos, geralmente não acontece.

7. O abuso é real, mas é raro: este ponto volta ao método das guerras sendo em grande parte uma besteira. Há treinadores que gastam muito tempo chamando outros treinadores e métodos de "abusivos". Num extremo, eu conheço alguns treinadores que afirmaram que dizer "não" a um cachorro é abuso. No outro extremo, vi outro treinador que disse que não corrigir um cão imediatamente após um comando perdido ou ignorado era abusivo. A palavra "abuso" é jogada tanto que perdeu a maior parte do significado. Como o menino que chorou “escandalosamente”, vimos apenas o desagrado, mal rotulado de “abuso”, tanto que muitas vezes não reconhecemos mais quando ouvimos a palavra “abuso”. Pior ainda, esse uso frívolo da palavra diminui nossa preocupação por coisas que são verdadeiramente abusivas. Não me entenda mal, não estou tentando defender o uso excessivo de força e compulsão no treinamento de cães. Eu trabalhei duro durante a maior parte da minha carreira para encontrar maneiras mais fáceis de alcançar meus objetivos. Eu raramente vejo o “Coloque um pouco mais de força”, como a solução para qualquer problema. Mas treinar com um pouco mais de confronto do que o necessário não é o mesmo que abuso. Não deixe que algum site lhe diga o que é abusivo. Em vez disso, olhe para o cachorro. Se você não tiver certeza, opte por aulas particulares para ver o que está acontecendo à sua frente. Se o seu cão não parece abusado, ele provavelmente não é. Sim, obviamente você deve procurar o caminho menos conflituoso e eficaz através do treinamento que você pode encontrar, mas não há nenhuma ferramenta que eu tenha visto e que seja inerentemente abusiva em todas as aplicações. Use seu bom senso sobre essas coisas.

Encontrar o treinador certo pode ser difícil, mas quando você encontrar o caminho certo, você e seu cão serão muito mais felizes. No final do dia, essa é a medida final do sucesso de um programa de treinamento. Se o cão e o dono estiverem mais felizes um com o outro, fizemos algo de valor real. Se não forem, não importa as coisas legais que ensinamos ao cão, perdemos uma grande parte do quebra-cabeça.

Abaixo segue um vídeo de Chad trabalhando um cão no desenho de condicionamento de condução na guia.


Sobre o autor;

“Meu nome é Chad Mackin e passei a maior parte dos últimos 22 anos procurando as metodologias de treinamento mais justas, humanas e eficazes disponíveis, que consistentemente produzem resultados confiáveis em um período razoável de tempo.

Eu tive a sorte de ser orientado por alguns treinadores incríveis e desenvolvi amizades de aprendizado duradouras com muitos outros.

De todas essas experiências, passei a acreditar que todos os grandes treinadores compartilham alguns tópicos comuns, independentemente de sua abordagem ou método.”